NETFLIX ESTÁ ACABANDO COM A TV!

E aí galera, tudo bem com vocês?

fora da caixa

Hoje as plataformas de streaming estão cada vez mais presentes no nosso dia-a-dia, para pessoas que assim como eu, cresceram esperando a Tela Quente, Sessão da Tarde, Tela de Sucessos, Cinema em Casa entre muitos outros, estar conectado em plataformas digitais nos permitem escolher o quê e quando assistir e isso é uma evolução sem precedentes. Antes assistindo produções com dublagens, muitas vezes bizarras, hoje tem a opção de ouvir audio original e de alta qualidade.

Esse é o primeiro passo da mudança, que já está acontecendo e não tem mais volta. As emissoras já perceberam isso e começaram a criar suas próprias plataformas e estão liberando seus conteúdos no YouTube, tentando assim ganhar uma fatia desse entretenimento digital que está amplamente difundido.

O problema é tão grave para as emissoras, que programas de sucesso, apresentavam números de IBOPE incontestáveis, passaram a disputar a sua audiência com desenhos animados (Assim como aconteceu no passado, quem não lembra das manhãs dos anos 80, 90 e 2000).

E não fica restrito apenas para TV aberta, a TV fechada está sentindo reduzir rapidamente os seus números e também estão focando no sistema On Demand, já que todo seu acervo antes extremamente diferenciado, foi duramente abatido pelas características do streaming que consegue entregar toda a qualidade, antes presente apenas na sua plataforma e com grandes diferenciais, como quantidade e diversidade de programas, séries, filmes e animações.

Se compararmos financeiramente, na média um plano de TV a cabo com um pacote satisfatório, está custando aproximadamente 200 reais, enquanto que assinando com uma empresa de streaming paga-se menos de 10% e ainda possui acesso por várias plataformas (Celular, Tablet, Notebook, SmarTV).

Claro, que isso é um processo longo e pode levar algum tempo até acontecer, mas com certeza já iniciou o fim da TV como nos foi apresentada. Sem duvidas esse é um grande passo para nossas escolhas individuais e também para o fim do monopólio das gigantes que durante muito tempo, foram guiadas apenas por suas ambições e não pela qualidade e respeito ao cliente.

 

Anúncios

13 REASONS WHY

E aí galera, tudo bem com vocês?

13 razões

Essa série que tem causado muita polemica pelos assuntos tratados, baseado no livro de mesmo nome.

A premissa da história, segue uma menina que antes de cometer suicídio grava sete fitas K7, e nessa gravações ela cita os “porquês” da sua escolha, além de indicar treze pessoas e suas possíveis responsabilidades pelo fato.

Falando da produção, achei ela muito interessante, acredito que o protagonista tenha sido uma boa escolha, Dylan Minnette soube criar várias camadas para diversos momentos. Katherine Langford também foi muito crível, em suas diversas passagens e até mesmo em cenas mais pesadas. Alisha Boe apesar de não estar entre os protagonistas, conseguiu um bom desempenho em vários momentos. O restante foi um tanto fraco, apenas não tenho certeza, se por falta de talento ou por opção do roteiro.

Além disso, conseguiram trabalhar muito bem a questão das cores durante as passagens de tempo, que envolveram um ano inteiro, por isso foi necessário simular quatro estações do ano diferentes.

Até mesmo aquele clima de suspense e a forma como a série nos prende ao enredo também é de se destacar. O ultimo ponto a relevante é a ideia abordada, o tema do bullying na adolescência e na escola foi surpreendente, sendo provavelmente o principal atrativo da série.

 

Porém, acredito que param por aí os pontos altos dessa produção. Começando pelo roteiro que apesar de escolher um tema interessante (como citado acima), acabou prolongando demais uma história sem conteúdo, e assim o ritmo dela foi extremamente arrastado e cansativo (Aquela vontade de olhar o celular enquanto assiste). Não existiam motivos narrativos para treze episódios, mas apenas “razões” financeiras.

São tantos pontos discutíveis que acontecem durante a primeira temporada, que é até mesmo difícil comentar.  Mas com certeza os dois pontos que mais chamaram a minha atenção, é como uma pessoa consegue roteirizar e esquematizar todo um processo de vingança, através de fitas K7 (tecnologia obsoleta) e ao mesmo tempo decidiu que acabaria com sua vida. E um dos vilões mais caricatos da história (Bryce Walker), ter suas atitudes equiparadas com as de pessoas que tiveram ações muito menores (Claro, não sou especialista em nenhum tipo de estudos pscilógicos, mas me pareceu).

Na segunda temporada, acredito que acabaram corrigindo alguns probleminhas, explicando melhor algumas situações e em outras ocasiões mostrando um lado diferente da história. Mas mesmo assim acaba se tornando uma ótima forma de prender o expectador pela tensão criada e não pela qualidade demonstrada.

Na minha opinião, ela é uma série com grande espaço no publico jovem, porém deve ser tratada com muito cuidado, já que anda numa linha muito tênue, entre o exemplo a ser dado ou ser seguido.

 

 

 

STRANGER THINGS 2

E aí galera, tudo bem com vocês?

stranger-things-2-

Iniciando pelo o que houve de melhor, Noah Schnapp o interprete de Will Byers foi fantástico, não consigo achar pontos fracos dele, desde o inicio foi o personagem principal da temporada e soube muito bem corresponder. Gaten Matarazzo interprete de Dusty Henderson que na primeira temporada foi muito bem e ganhou mais espaço em tela e aproveitou muito bem, além de ser um alívio cômico também foi muito bem durante os outros arcos. Sadie Sink interprete de Max Mayfield uma grande surpresa e também foi muito bem na minha opinião e acabou gerando profundidade para a história. Millie Bobby Brown interprete de Jane/Eleven foi crescendo a os poucos e recebeu muita profundidade para sua personagem, além de ser um belo deus ex machina em um determinado momento. Por ultimo e muito importante Joe Keery interprete de Steve Harrington que no inicio da primeira temporada era um sub-vilão, nessa nova temporada acabou ganhando muita personalidade e se mostrou um ator com grande potencial.

Já o que poderia ter sido melhor explorado, começando por Finn Wolfhard interprete de Mike Wheeler que na primeira temporada foi juntamente com Eleven o ponto crucial da trama, já nessa temporada foi no máximo um coadjuvante de luxo. Linnea Berthelsen interprete de Kali/Oito também foi sub aproveitada, com tanto potencial para a trama, acabou tornando-se apenas o gatilho para Eleven.

As referências dessa temporada foram muito boas, passando por X-Men, O Exorcista, Poltergeist, Curtindo a vida adoidado, Jurassic Park, Contatos imediatos de Terceiro Grau, a franquia Alien, E.T, Punky a levada da breca e ainda uma referência muito show que contou com Sean Astin interprete de Bob Newby que além de ter vivido o Sam na trilogia do Senhor dos Anéis foi o personagem Mikey no filme Os Goonies.

samgoonies

Em relação a os aspectos de fotografia e roteiro, acredito ter sido uma boa temporada com alguns pequenos descuidos. Mas na minha opinião conseguiu manter o elevado nível da primeira temporada, além de aprofundar e apresentar alguns personagens que certamente estarão presentes na próxima temporada (Kali e Billy).

Certamente deixou todos com grandes expectativas e pelo que se houve falar já estão confirmadas pelo menos mais 2 temporadas, então vamos aguardar e ver o que os irmãos Duffer estão reservando para nós.

Thor: Ragnarok

Frases épicas de HOUSE

GET OUT

 

 

 

GET OUT

E ai galera, tudo bem com vocês?

get out

Meus amigos, esse é um dos melhores filmes de 2017. Um terror psicológico com algumas pitadas de suspense. Começando pelo elenco que atuou muito bem, Daniel Kaluuya esteve impressionante conseguindo assimilar todas as situações necessárias. O enredo é outro ponto alto, não existem clichês e nem explicações simples, tudo está bem amarrado, além de tratar do racismo de uma maneira extremamente séria e com muito cuidado em todos os pontos abordados.

A cena do gif acima, na minha opinião é a melhor do filme, ela demonstra todo o terror na expressão de Chris.

Elenco: 

  • Daniel Kaluuya
  • Allison Williams
  • Bradley Whitford
  • Catherine Keener
  • Caleb Landry Jones
  • Lil Rel Howery
  • Betty Gabriel
  • Marcus Henderson

Ano de lançamento:

Fevereiro de 2017

Gênero: 

Terror

BLADE RUNNER 2049

Frases épicas de HOUSE

Meus Melhores Atores De Ação