GUERRA MUNDIAL Z

E aí galera, tudo bem com vocês?

guerra mundial z

Nessa adaptação do livro homônimo de Max Brooks, com a direção de Marc Foster e a solitária participação de Brad Pitt.

A história é mostrada pela visão do ex-investigador das Nações Unidas Gerry Lane, que no meio de uma grande contaminação zumbi, é chamado para ajudar na solução desse problema que já alcançou níveis mundiais.

O filme lançado em 2013 que faz parte de um nicho saturado com produções de baixa qualidade nos últimos anos, utilizou muito bem a estrela de Brad Pitt, já que o torna personagem central dessa história que em nenhum momento, coadjuvantes se aproximam do seu protagonismo e muito disso é por causa do roteiro que não conseguiu aprofundar suas histórias. Apesar desse problema(no meu ponto de vista) o CGI é muito bom, os zumbis possuem um aspecto crível e a velocidade que eles atingem nas perseguições acabam elevando o suspense das cenas. Por outro lado, o principal problema é a solução encontrada pelo roteiro para amenizar a contaminação de uma forma tão simples e banal.

O filme num todo é muito interessante, pois conseguiu atingir classificação 12 anos no  Brasil, já que não apresenta cenas de violência explicita e dessa forma ele é uma ótima pedida para momentos de perseguição e suspense.

 

Já assistiram esse filme, que foi o maior faturamento da carreira de Brad Pitt?

Anúncios

JURASSIC WORLD – REINO AMEAÇADO

E aí galera, tudo bem com vocês?!

Jurassic World

Mais um filme da franquia, novamente a história se passa na ilha. Numa análise geral, o filme possuí dois períodos distintos.

Na primeira parte ele segue o padrão dos outros, muita ação com diversos momentos de perigo, já na segunda parte aparecem os atributos do diretor  J. A. Bayona (O orfanato e O impossível) um clima tenso toma conta das cenas, além da iluminação entrar num tom bem mais escuro, dessa maneira elevando o suspense para níveis não vistos nas versões anteriores.

Muitas homenagens são feitas durante o filme e isso sempre é legal, mas num determinado momento começa a parecer falta de criatividade. O alívio cômico dessa vez ficou um pouco fora de tom e me pareceu prejudicar o ritmo, mas nada muito grave.

Os dois personagens principais Chris Pratt e Bryce Dallas Howard foram bem, dentro do que o roteiro permite. E a grande estrela na minha opinião foi Blue, que no ultimo filme já havia sido importante, nessa versão foi especial, pois conseguiu expressar sentimentos além do seu temível instinto,

O único dialogo de respeito aconteceu com Jeff Goldblum e abordou um tema muito importante, a discussão sobre deixar a natureza seguir o seu caminho ou não.

Como um apaixonado por cinema, já assisti todos os outros e com certeza indico ele, pois suas referências são realmente interessantes e o ritmo é bom.

Alguém já viu? Comenta o que achou?

LIGA DA JUSTIÇA

liga

E aí galera, tudo bem com vocês?

Liga da Justiça é um filme carregado de problemas causados pelas produções anteriores da DC (O Homen de Aço e Batman vs Superman: A Origem da Justiça), além de todo o peso que já carrega por ser parte da infância de muitos com desenhos e revistas em quadrinhos.

Mas na minha opinião o filme em geral é muito bom, começando por Ben Affleck que está reprisando seu papel de Batman, dessa vez com uma personalidade afetada pela morte do Superman e o que tudo isso causou para a humanidade. Gal Gadot (Mulher Maravilha) também está acima da média, uma atuação segura que só vem agregar com a atuação anterior no seu filme solo. Ezra Miller como Flash roubou a cena ao ser o alívio cômico principal e por transitar com segurança nos momentos sérios. Jason Momoa (GOT) e Ray Fisher tiveram um pouco menos de destaque no roteiro, mas suas participações foram interessantes.

O principal problema do filme na minha visão é o vilão Ciarán Hinds, em nenhum momento fica bem claro a sua real motivação e acaba destoando do restante do roteiro que até esse momento estava alinhado.

Os efeitos especiais funcionam muito bem, tirando algumas cenas do Lobo da Estepe e do Ciborgue, no restante é muito bom.

Em relação ao seu estilo, ele está um pouco diferente do normal em relação a DC, um filme com um tom bem mais claro em várias situações e com alguns momentos de descontração, mas mantendo os momentos de drama como é de costume. O ritmo do filme é muito bom, seus 120 minutos passam rápido e existem duas cenas pós crédito para quem assistir nos cinemas.

Indico ele com certeza.

 

STRANGER THINGS 2 – CRÍTICA

Thor: Ragnarok

GET OUT