CALDEIRÃO MÁGICO E O PERÍODO DE QUEDA E RENASCIMENTO DA DISNEY

E aí galera, tudo bem com vocês?

Caldeirão mágico

O Caldeirão Mágico é o vigésimo-quinto clássico do catálogo de filmes da Disney, e o sexto filme da “Era Negra” que iniciou no final dos anos 60, época em que a empresa passou por uma das piores crises financeiras da sua história. Terminando no final da década de 80, com o sucesso do clássico A Pequena Sereia, lançado em 1989, começando com a chamada “Era Renascentista“.

Ainda em 1972 a Disney havia pensado em adaptar O Hobbit, de J. R. R. Tolkien, mas desistiram da ideia, pois não possuíam os direitos do livro, que naquele momento já eram da Warner desde 1969.

O roteiro foi baseado vagamente nos dois primeiros livros da série de livros As Aventuras de PrydainO Livro dos Três (1964) e O Caldeirão Negro (1965), ambos de Lloyd Alexander.

No final, o desenho realmente possuí alta qualidade em alguns quesitos de sua produção, sendo o primeiro a utilizar efeitos digitais na empresa e terminando com a era de xerografia. 

Por outro lado, possuí muitos erros de edição, além de ser duramente criticado por não seguir as histórias dos livros que servem de inspiração.

Na minha opinião ele é regular, não chega a o nível de clássicos, como Rei Leão, Branca de Neve e A Bela e a Fera, mas certamente valem os 80 minutos na frente da telinha para conhecer essa pérola da história do Walt Disney.

 

Já conheciam esse desenho e a história que faz parte dele?

Anúncios

OS INCRÍVEIS 2

E aí galera, tudo bem com vocês?

Essa produção da PIXAR e de produção e direção de Brad Bird é muito boa. Falando da história, seguimos a família Pêra exatamente do ponto em que acabou a história quatorze anos atras e mesmo após terem salvo o dia, as consequências trazidas por seus atos ainda são sentidos pela cidade, pela falta de cuidado que o Sr. Incrível realiza seus Atos.

 

SV Travel

 

O filme foi montado de maneira impecável, os personagens foram muito bem desenvolvidos, desde os problemas da adolescência vividos por Flecha e Violeta e até mesmo os novos dilemas da sociedade, que acabam por colocar o marido (Beto) no papel do dono de casa e a mulher (Helena) ser a principal fonte de renda da família e como todos devem cooperar para que a união e harmonia aconteçam. Outro detalhe encantador são os efeitos visuais, como os elementos presentes nos mais pequenos detalhes realçam a dão vida para a animação, um exemplo claro é numa cena de Flecha em que seus cabelos são molhados, realmente incrível.

Mas mesmo com esses pontos altos, na minha opinião o filme não alcançou o destaque da produção anterior. Acredito que o atual momento é super inflacionado de super-heróis e não que isso seja ruim, porém muitos estúdios estão focando nesse nicho. Já no ano de 2004 em que o primeiro filme foi lançado, ainda não existiam o universo expandido da Marvel, nem mesmo a Trilogia Nolan do Batman, o único que havia realmente feito grande sucesso era o Homem-Aranha de Sam Raimi. Atualmente a maioria das produtoras já possuem seus heróis e Marvel e DC estão produzindo e lançando constantemente suas super produções.

 

TAO horizontal

 

Mas de toda forma o filme é sim, uma ótima produção para adultos e crianças e se posso destacar uma sequência, sem duvidas é a perseguição do Zezé com o Guaxinim.

O que vocês acharam do filme? Assisti ele ainda na estréia, mas demorei para falar, realmente fiquei com muitas duvidas hehehehe.

SEGREDOS DO CINEMA: POR QUÊ O 3D NÃO FAZ SUCESSO NOS CINEMAS?

E ai galera, tudo bem com vocês?

Avatar 1

História

Essa tecnologia que hoje é amplamente conhecida e muito utilizada no cinema, tem uma longa história. No século XIX foi patenteada, mas somente em 1922 aconteceu a primeira produção. The power of Love foi um filme mudo, preto e branco que não impressionou o público, tendo sido exibido apenas duas vezes em 3D.

Em 1952, o filme Bwana Devil estreou sendo amplamente rejeitado pela critica, mas o público em geral gostou da ideia de ver filmes em 3D. Em 1953 os estúdios Walt Disney lançavam o primeira desenho animado em 3D, Melody.

Apesar do relativo sucesso inicial, as pessoas com o tempo passaram a rejeitar a tecnologia, já que ela costumava ter o valor mais alto que o normal e causavam frequentes enjoos em seus espectadores.

Nos anos 80 alguns projetos envolvendo a tecnologia IMAX (Filmes gravados em 70mm), Disney e Michael Jackson iniciaram uma nova era do 3D. Mas apenas em 2004 com The Express Polar, que atingiu números expressivos nas bilheterias que os grandes estúdios passaram a investir pesado. Em 2006 o filme Superman Returns foi totalmente gravado em 2D e transformado em 3D na pós produção e isso realmente iniciou essa nova fase.

James Cameron que no passado já havia produzido um especial para Terminator 2: Judgment Day para os parques da Disney, colocou o projeto Avatar em pratica, já que nessa altura acreditou que era possível produzir todas as características para essa produção. E sem duvida alguma ele atingiu o sucesso, sendo o primeiro filme a atingir a marca de 2 bilhões nos cinemas.

Produções bem sucedidas

Nesses quase dez anos de utilização do 3D nas produções, existem algumas produções que realmente foram produzidas com esse tipo de tecnologia, a seguir uma lista deles:

  • Avatar
  • Hugo (A invenção de Hugo Cabret)
  • Hobbit
  • Resident Evil Retribution
  • Life of Pi (As Aventuras de Pi)
  • Ready Player One (Jogador número 1)

Mas na grande maioria das vezes, a tecnologia é colocada apenas na pós produção e dessa forma poucas cenas são vistas. Assim como no passado essa tecnologia envolve custos maiores nas salas de cinema, para os espectadores que na maioria das vezes precisa desembolsar o dobro do valor nos ingressos e para os cinemas que precisam adquirir os óculos responsáveis, além da higienização e embalagem necessários a cada exibição.

Dessa maneira, a grande população acaba preferindo assistir o filme em 2D e essa opção se realmente fosse bem utilizada iria melhorar muito a qualidade dos filmes, tornou-se apenas um problema.

Alguém aí assistiu mais algum filme que utilizou o 3D muito bem?