HISTÓRIA DO CINEMA DE CAXIAS DO SUL – CINE ÓPERA

E aí galera, tudo bem com vocês?

Hoje quero contar a história desse que foi o maior e mais influente cinema de Caxias do Sul. Sua história é muito interessante e sem duvidas, hoje seria um dos maiores marcos da cidade, infelizmente a falta de interesse e descaso acabou com um dos símbolos do cinema Caxiense.

 

Cine Theatro Apollo

Sua história começa em 1 de Janeiro de 1921, tendo capacidade para 1800 pessoas e faixada de madeira com os alicerces em alvenaria. Nesse período os filmes italianos eram suas principais atrações, junto de seriados de no máximo dez minutos que eram apresentados semanalmente.

Seu auge foi em 1925, quando em suas dependências foram encenadas a Opereta Geisha e após Don Pasticcio. Segundo relatos de João Spadari Adami (Foi um historiador Caxiense) “…o teatro Apollo estava feéricamente iluminado e a platéia totalmente lotada.”

A primeira grande queda ocorreu em 28 de maio de 1927, quando um incêndio destruiu completamente toda a sua estrutura.

Sua reconstrução levou aproximadamente onze meses e a reinauguração aconteceu no dia 07 de abril de 1928, ainda sob o nome de Cine Apollo. Sua capacidade agora atingia o expressivo número de 1200 lugares, fachada em alvenaria e três pavimentos com quatorze amplas janelas com tampos internos de madeira. Seu publico principal era formado por frequentadores do Clube Juvenil, que nesse período eram rivais do Clube Juventude.

Nesse período, seus expoentes foram apresentações aos sábados e domingos, ficando por conta da Banda Lira Independente. Como outras atrações, poucos registros em jornais da época, anunciavam o filme Fogo sobre a Inglaterra com o preço do ingresso de 1$000 Réis.

Com essa denominação ele funcionou até 1950, período em que não recebeu investimentos e sua deterioração foi se agravando rapidamente.

 

Cine Teatro Ópera

Opera 1960

Sua reabertura em 1951 com diversas modificações estruturais e até mesmo no nome, o tornaram referência na cidade, a impressa local passou a utilizá-lo nos programas de auditório. Atrações nacionais como Cauby Peixoto e Ângela Maria esgotavam a sua lotação e levavam o publico ao delírio.

Dessa forma acabou se tornando um símbolo da cidade e os filmes atraiam multidões em suas estreias que aconteciam nos sábado e domingos, não podendo deixar de comentar do “Dia da Dama” que liberava a entrada de mulheres nas quartas-feiras.

Após anos de glórias, chegaram os anos 60, que tornaram a TV uma grande concorrente dos cinemas, assim diminuindo seus espectadores. Já nos anos 80 os cinemas deixam de ser espaços destinados para apresentações teatrais e balé, uma vez que as escolas passaram a criar grandes auditórios para tais finalidades.

Em 1985 o prédio do Cine Ópera foi decretado de utilidade pública, já que possuía uma acústica única e capacidade de 1800 espectadores sentados, que o diferenciava da Casa da Cultura até então.

Em 1991 uma apresentação da Ópera Barbeiro de Sevilha com apoio da UCS e CIC, além do abraço coletivo, que reuniu duas mil pessoas, tentaram preservar o cinema que nesse momento estava entrando em estado de alerta.

abraço opera

Sua ultima sessão aconteceu no dia 04 de Janeiro de 1993 e sua atracão final foi Drácula de Bram Stoker de Stanley Kubrick. Após várias disputas judiciais e desacordos o Cine Ópera foi coberto por tapumes e se tornou abrigo de sem tetos. Sua degradação era evidente e mesmo com os esforços da população, nada foi possível para reverter o seu destino.

Triste fim

Opera descaso

Em 23 de Dezembro de 1994, chegava ao fim a trajetória do mais belo e imponente cinema de Caxias do Sul, num incêndio que consumiu o pouco que restava da sua estrutura histórica. Até hoje não existem causas estabelecidas para o incêndio e provavelmente nunca será resolvido.

 

Atualmente

Garagem opera

Hoje em seu lugar, possuímos um edifício garagem denominado Garagem Ópera. Sempre que passo pela Rua Pinheiro Machado esquina com Dr. Montaury, observo aquele estacionamento rotativo e penso em quantas oportunidades Caxias do Sul perdeu em preservar sua história e cultura, por falta de respeito, despreparo e ganância.

Além de contar essa história, espero poder abrir os olhos de muitas pessoas que não fazem idéia de quantos espaços estão e serão esquecidos por esses problemas que afetam nossa cidade.

 

Alguém lembra ou conheceu esse cinema?

 

Referências:

O Livro Cinemas: Lembranças de Kenia Pozenato & Loraine Giron
Reportagens de Rodrigo Lopes de Oliveira do Jornal Pioneiro

 

 

 

Anúncios

CÍRCULO VICIOSO

E aí galera, tudo bem com vocês?

brasil

Nesse post não vou falar de cinema ou televisão, ao menos não diretamente. Dessa vez, vou fazer uma reflexão dos grandes problemas que estão nos afetando como seres humanos e sociedade.

Quem acompanhou as ultimas notícias sabe o que está acontecendo. E quando me refiro a problemas, quero dizer as grandes catástrofes, como Brumadinho Ninho do Urubu.

Como um dos linhas de frente da comunicação nacional estava Ricardo Boechat, um argentino de nascimento, porém com alma brasileira. Para quem não conheceu Boechat, ele participou dos principais veículos da comunicação nacional e mudou o nível de jornalismo na Rede Bandeirantes. Seus comentários sempre foram precisos e muito fortes, sua opinião era colocada a frente de interesses e como exemplos famosos, temos as “discussões” com o apresentador esportivo Milton Neves e o pastor Silas Malafaia.

Após explicar brevemente quem foi Boechat, vamos ao foco principal. Não precisamos estar totalmente ligados as notícias diárias, para entender que estamos dentro de um círculo vicioso.

vergonha

Esse círculo é primariamente formado pelos seguintes pontos: Negligência, esquecimento e impunidade.

Boechat em seu programa de rádio criticou duramente esses problemas no dia 11/02, problemas esses que afetam praticamente todos os campos de atuação do nosso país, na esfera pessoal, política, esportiva e profissional.

Mas ninguém imaginaria que nesse mesmo dia, o próprio autor da denúncia estaria entrando para a lista de exemplos dessa engrenagem, enraizada no nosso dia-a-dia e em nossos afazeres habituais.

Sim, Ricardo Eugênio Boechat também é vitima desse problema, o helicóptero que realizava seu transporte não era habilitado para tal função e havia recebido multas por esse mesmo motivo. Assim como no caso do Ninho do Urubu, que não possuí alvará e recebeu trinta e uma multas da prefeitura do Rio de Janeiro e mesmo assim, alojava adolescentes nesse local, assim como em Brumadinho, que é ainda pior, pois em Mariana menos de quatros atrás o maior acidente ambiental da história brasileira aconteceu e voltou a se repetir, por problemas relacionados a falta de ações nos cumprimentos da lei.

Realmente é triste entender o que está acontecendo, a corrupção e a impunidade presentes em nossa vida afetam a todos, não importando classe social, religião, partido politico ou time de futebol.

Acredito que nos resta fazer a diferença por nós mesmos, no nosso espaço e em nossa capacidade, cobrar o que é certo e exigir que nos seja cobrado da mesma forma.

Galera, esse não é exatamente o tema do meu blog, mas realmente precisei tocar nesse assunto, um pouco por desabafo e também para prestar uma pequena homenagem para o Ricardo Boechat.

 

CREED II

E aí galera, tudo bem com vocês?

Nessa sequência da franquia, acompanhamos a ascensão de Adonis Creed no mundo do boxe, junto do seu mentor Rocky Balboa. Enquanto isso na Rússia, Viktor Drago está buscando vingança pela derrota que seu pai sofreu para Rocky e acabou por terminar com sua carreira e colocar o nome Drago em profundo caos. Por outro lado, Adonis guarda um sentimento muito forte pela família Drago, uma vez que Ivan Drago terminou com a vida de seu pai Apollo Creed de uma forma fria e sem escrúpulos.

Essa é a receita para um belo confronto e como isso vai terminar?

A receita é a mesma da franquia Rocky, mas dessa vez conseguiram criar um outro tipo de drama para movimentar a trama central. Apesar de já possuir o título mundial, Adonis é confrontado pelo seu passado ou melhor, pelo algoz do seu pai.

Esse tipo de problema é muito factível e para ajudar seu inferno astral, situações familiares passam a fazer parte do seu dia-a-dia e se não bastasse apenas isso, por desacordo com o seu treinador, sua preparação é feita por outro técnico.

Minha opinião em relação as atuações,  Michael B. Jordan foi muito bem utilizado, conseguiu entregar uma atuação inspiradora e foi possível perceber a diferença corporal entre as passagens do filme. Sylvester Stallone está novamente bem, sua presença em tela é menor, porém seus trejeitos de lutador estão presentes no seu hábitos. Dolph Lundgren foi tão pouco aproveitado que é difícil falar de sua atuação. Florian Munteanu foi o vilão clichê, sem nenhuma inspiração e serviu como escada para o herói. Tessa Thompson dessa vez ganhou muito mais tempo e importância, sua atuação foi segura e aquela cena na entrada para a luta final, com ela cantando é muito boa.

 

Com certeza ele vale como um bom drama, ainda mais nesse momento de grandes franquias.

Já assistiram o filme? O que acharam? Será que vem aí outro Creed? Stallone volta para outro filme?

INDICADOS AO OSCAR 2019

E ai galera, tudo bem com vocês?

Já viram a lista dos indicados para o Oscar?

A seguir apresento a lista de todas as indicações:

Melhor Atriz Coadjuvante

  • Amy Adams – Vice
  • Marina de Tavira – Roma
  • Regina King – Se a Rua Beale Falasse
  • Emma Stone – A Favorita
  • Rachek Weisz – A Favorita

Melhor Figurino

  • The Ballad of Buster Scruggs
  • Pantera Negra
  • A Favorita
  • O Retorno de Mary Poppins
  • Duas Rainhas

Melhor Mixagem de Som

  • Pantera Negra
  • Bohemian Rhapsody
  • O Primeiro Homem
  • Roma
  • Nasce Uma Estrela

Melhor Edição de Som

  • Pantera Negra
  • Bohemian Rhapsody
  • O Primeiro Homem
  • Um Lugar Silencioso
  • Roma

Melhor Curta em Animação

  • Animal Behaviour
  • Bao
  • Late Afternoon
  • One Small Step
  • Weekends

Melhor Curta Metragem

  • Detainment
  • Fauve
  • Marguerite
  • Mother
  • Skin

Melhor Trilha Sonora Original

  • Pantera Negra
  • Infiltrado na Klan
  • Se a Rua Beale Falasse
  • Ilha de Cachorros
  • O Retorno de Mary Poppin

Melhor Montagem

  • Infiltrado na Klan
  • Bohemian Rhapsody
  • A Favorita
  • Green Book
  • Vice

Melhor Ator Coadjuvante

  • Mahershala Ali – Green Book
  • Adam Driver – Infiltrado na Klan
  • Sam Elliot – Nasce uma Estrela
  • Richard E. Grant – Poderia me Perdoar?
  • Sam Rockwell – Vice

Melhor Filme Estrangeiro

  • Cafarnaum – Líbano
  • Guerra Fria – Polônia
  • Never Look Away – Alemanha
  • Roma – México
  • Assunto de Família – Japão

Melhor Documentário em Curta-metragem

  • Black Sheep
  • End Game
  • Lifeboat
  • A Night at the Garden
  • Period. End of Sentence

Melhor Documentário em Longa-Metragem

  • Free Solo
  • Hale County this Morning , This Evening
  • Minding the Gap
  • RBG
  • Of Fathers and Sons

Melhor Design de Produção

  • Pantera Negra
  • A Favorita
  • O Primeiro Homem
  • O Retorno de Mary Poppins
  • Roma

Melhor Fotografia

  • Guerra Fria
  • Roma
  • Nasce Uma Estrela
  • A Favorita
  • Never Look Away

Melhores Efeitos Vizuais

  • Vingadores: Guerra Infinita
  • Christopher Robin
  • O Primeiro Homem
  • Jogador Nº 1
  • Han Solo – Uma História Star Wars

Melhor Animação

  • Os Incríveis 2
  • Ilha de Cachorros
  • Mirai
  • WiFi Ralph
  • Homem-Aranha no Aranhaverso

Melhor Maquiagem e Cabelo

  • Border
  • Vice
  • Duas Rainhas

Melhor Canção Original

  • “All The Stars” – Pantera Negra
  • “I’ll Fight” – RBG
  • “Shallow” – Nasce uma Estrela
  • “The Place Where Lost Things Go” – O Retorno de Mary Poppins
  • “When A Cowboy Trades His Spurs For Wings” – The Ballad of Buster Scruggs

Melhor Roteiro Adaptado

  • The Ballad of Buster Scruggs
  • Infiltrado na Klan
  • Poderia me Perdoar?
  • Se a Rua Beale Falasse
  • Nasce Uma Estrela

Melhor Roteiro Original

  • A Favorita
  • No Coração da Escuridão
  • Green Book
  • Roma
  • Vice

Melhor Ator

  • Christian Bale – Vice
  • Bradley Cooper – Nasce Uma Estrela
  • Willem Dafoe – No Portal da Eternidade
  • Rami Malek – Bohemian Rhapsody
  • Viggo Mortensen – Green Book

Melhor Atriz

  • Yalitza Aparicio – Roma
  • Glenn Close – A Esposa
  • Olivia Colman – A Favorita
  • Lady Gaga – Nasce Uma Estrela
  • Melissa McCarthy – Poderia me Perdoar?

Melhor Direção

  • Spike Lee – Infiltrado na Klan
  • Paweł Pawlikowski – Guerra Fria
  • Yorgos Lanthimos – A Favorita
  • Alfonso Cuáron – Roma
  • Adam McKay – Vice

Melhor Filme

  • Pantera Negra
  • Infiltrado na Klan
  • Bohemian Rhapsody
  • A Favorita
  • Green Book
  • Roma
  • Nasce Uma Estrela
  • Vice

E na opinião de vocês, quem não merecia estar na lista e quem vai ganhar na categoria de melhor filme?

NETFLIX ESTÁ ACABANDO COM A TV!

E aí galera, tudo bem com vocês?

fora da caixa

Hoje as plataformas de streaming estão cada vez mais presentes no nosso dia-a-dia, para pessoas que assim como eu, cresceram esperando a Tela Quente, Sessão da Tarde, Tela de Sucessos, Cinema em Casa entre muitos outros, estar conectado em plataformas digitais nos permitem escolher o quê e quando assistir e isso é uma evolução sem precedentes. Antes assistindo produções com dublagens, muitas vezes bizarras, hoje tem a opção de ouvir audio original e de alta qualidade.

Esse é o primeiro passo da mudança, que já está acontecendo e não tem mais volta. As emissoras já perceberam isso e começaram a criar suas próprias plataformas e estão liberando seus conteúdos no YouTube, tentando assim ganhar uma fatia desse entretenimento digital que está amplamente difundido.

O problema é tão grave para as emissoras, que programas de sucesso, apresentavam números de IBOPE incontestáveis, passaram a disputar a sua audiência com desenhos animados (Assim como aconteceu no passado, quem não lembra das manhãs dos anos 80, 90 e 2000).

E não fica restrito apenas para TV aberta, a TV fechada está sentindo reduzir rapidamente os seus números e também estão focando no sistema On Demand, já que todo seu acervo antes extremamente diferenciado, foi duramente abatido pelas características do streaming que consegue entregar toda a qualidade, antes presente apenas na sua plataforma e com grandes diferenciais, como quantidade e diversidade de programas, séries, filmes e animações.

Se compararmos financeiramente, na média um plano de TV a cabo com um pacote satisfatório, está custando aproximadamente 200 reais, enquanto que assinando com uma empresa de streaming paga-se menos de 10% e ainda possui acesso por várias plataformas (Celular, Tablet, Notebook, SmarTV).

Claro, que isso é um processo longo e pode levar algum tempo até acontecer, mas com certeza já iniciou o fim da TV como nos foi apresentada. Sem duvidas esse é um grande passo para nossas escolhas individuais e também para o fim do monopólio das gigantes que durante muito tempo, foram guiadas apenas por suas ambições e não pela qualidade e respeito ao cliente.

 

GRAN CINE BARDOT E CASA DA POESIA

E aí galera, tudo bem com vocês?

P_20180921_113724

Em Setembro realizei uma viagem de férias para a região dos lagos no Rio de Janeiro, pensei que ficaria totalmente afastado do blog, porém acabei descobrindo alguns elementos culturais na região que chamaram muito minha atenção e resolvi falar um pouco sobre eles.

Gran Cine Bardot

Um pequeno cinema muito aconchegante e com um toque clássico, localizado na cidade de Búzios, possuí capacidade para 111 pessoas e seu maior destaque fica por conta do Festival de Cinema de Búzios.

Acabei descobrindo sua existência fora do período de funcionamento, que é de Quinta a Domingo, assim não assisti nenhum filme. Suas atrações são focadas em produções brasileiras e principalmente do cinema europeu.

P_20180921_113810

Esse Bardot do nome é uma homenagem para a famosa Atriz e ativista francesa Bridget Bardot, que no verão de 1964 visitou o então pequeno distrito de Cabo Frio, que após sua passagem se tornou uma das principais atrações do litoral brasileiro.

 

Casa da Poesia

P_20180922_203426_SRES.jpg

Esse pequeno centro cultural localizado na cidade de Arraial do Cabo, conta com um acervo livros sobre arte, fotografia, auto-ajuda, biografia, ficção brasileira e estrangeira, filosofia, gastronomia, gramática, poesia e vários outros temas. Desde sua fundação em 2007, o espaço desenvolveu trabalhos de divulgação e resgate cultural, assistência a grupos de estudo, oficinas e encontros didáticos, projeção de filmes, teatro popular, dança e saraus.

No período em que passamos na cidade, acompanhamos uma série de artistas locais que se apresentaram ao ar livre, realmente um lugar simples, porém que me passou uma sensação muito boa.

 

Bônus

Esses dois locais que abordei acima me pegaram de surpresa, pois acabam me interessando muito, além de ficarem dentro dos interesses do meu blog. Agora encontrei um ponto turístico com uma história muito antiga e extremamente legal.

Arraial-do-Cabo-Casa-de-Piedra-Praia-dos-Anjos-foca-na-folga

Casa da Piedra foi a primeira edificação de alvenaria construída pelo português Américo Vespúcio no Brasil, provavelmente em 1506. Por muito tempo foi deixada de lado, porém foi revitalizada e transformada num restaurante de muito bom gosto.

E então galera o que acharam? O litoral é fantástico e ainda possuí histórias muito legais para descobrir.

 

CINE TRASH – NOSTALGIA

E aí galera, tudo bem com vocês?

cine trash

O Cine Trash era um programa exibido todas as tardes na Band entre 1996 e 1997. Apresentado pelo ícone do terror, Zé do Caixão, o programa trazia os filmes de baixo orçamento, mas prendia os adolescentes com muita propriedade. Claro que não demorou muito para se tornar um clássico!

Seu foco principal não era a violência e nem a nudez, apesar de ambos estarem presentes. Para quem não conhece, eles são aquelas produções feitas toscamente de propósito, usando poucos recursos, onde o apelo é justamente tentar impressionar e até chocar por tais bizarrices.

No Trash focado no terror, o suspense e o medo nem sempre são encontrados. A maioria dos filmes produzidos dessa forma são focados no humor, onde os efeitos são absurdos e causam risos nas pessoas. Obviamente o programa teve que ser retirado do ar quando a  classificação etária entrou em vigor, uma vez que nudez e sangue eram presença garantida em quase todos os filmes exibidos. No início era transmitido de segunda à sexta as 14:00 e após o corte pela classificação, passou a transmitir todas as segundas as 22:00.

Abertura original

 

Lista de alguns filmes apresentados:

  • HALLOWEEN 4 – O DIA DAS BRUXAS
  • A NOITE DOS MORTOS VIVOS
  • A DAMA DE BRANCO
  • FÚRIA PRIMATA
  • DAMIEN – PROFECIA 2
  • ABELHAS ASSASSINAS
  • REFLEXO MORTAL
  • A CIDADE FANTASMA
  • A DAMA DE BRANCO

 

Para quem não lembra ou não viveu esse período, foi um sucesso tremendo na época. A Bandeirantes cresceu no Ibope, produtos começaram a ser lançados com a marca “Cine Trash”, foi produzido um CD com músicas de grupos como Sepultura, Megadeth e Black Sabbath.

 

Vocês assistiram essa pérola dos anos 90?

 

 

CALDEIRÃO MÁGICO E O PERÍODO DE QUEDA E RENASCIMENTO DA DISNEY

E aí galera, tudo bem com vocês?

Caldeirão mágico

O Caldeirão Mágico é o vigésimo-quinto clássico do catálogo de filmes da Disney, e o sexto filme da “Era Negra” que iniciou no final dos anos 60, época em que a empresa passou por uma das piores crises financeiras da sua história. Terminando no final da década de 80, com o sucesso do clássico A Pequena Sereia, lançado em 1989, começando com a chamada “Era Renascentista“.

Ainda em 1972 a Disney havia pensado em adaptar O Hobbit, de J. R. R. Tolkien, mas desistiram da ideia, pois não possuíam os direitos do livro, que naquele momento já eram da Warner desde 1969.

O roteiro foi baseado vagamente nos dois primeiros livros da série de livros As Aventuras de PrydainO Livro dos Três (1964) e O Caldeirão Negro (1965), ambos de Lloyd Alexander.

No final, o desenho realmente possuí alta qualidade em alguns quesitos de sua produção, sendo o primeiro a utilizar efeitos digitais na empresa e terminando com a era de xerografia. 

Por outro lado, possuí muitos erros de edição, além de ser duramente criticado por não seguir as histórias dos livros que servem de inspiração.

Na minha opinião ele é regular, não chega a o nível de clássicos, como Rei Leão, Branca de Neve e A Bela e a Fera, mas certamente valem os 80 minutos na frente da telinha para conhecer essa pérola da história do Walt Disney.

 

Já conheciam esse desenho e a história que faz parte dele?

REI LEÃO E SHAKESPEARE

E ai galera, tudo bem com vocês?

Quem ainda não assistiu o clássico Rei Leão está perdendo tempo, ele está no meu TOP 10 melhores filmes de todos os tempos, porém isso é fato consumado para a maior parte do mundo. Agora nesse post vou falar das principais inspirações para o roteiro desse nostálgico desenho da Walt Disney.

Quando entrou em produção, O Rei Leão era um pequeno projeto sem muito interesse e investimentos. Na época, a ideia era produzir um filme realista sobre os leões no seu habitat natural (Assim como os canais de documentários). Poucos envolvidos no projeto acreditavam no seu exito, incluindo o produtor Don Hahn que encontrou dificuldades em convencer os artistas do estúdio a participarem do mesmo. Durante seu período de  produção foi considerado um projeto nível B no estúdio, sendo as maiores atenções destinadas à POCAHONTAS.

 

TAO horizontal

 

Os diretores Roger AllersRob MinkoffDon Hahn focaram na criação do desenho, juntamente com os diretores Gary Trousdale e Kirk Wise de A Bela e A Fera. Dessa reunião desenvolveram a história de um jovem príncipe que tem o seu reino tomado pelo seu tio, após matar o seu pai, assim o príncipe foge com medo. Após muito tempo longe decide voltar par casa, através da ajuda do fantasma do seu pai.

Só que a comparação pode ficar ainda mais interessante quando a gente descobre que Hamlet também é uma obra que usou outra história como base. Pois é, Shakespeare se inspirou em uma lenda nórdica, que conta a história de um personagem chamado Amleth.

Nessa lenda, Amleth é um príncipe da Dinamarca, que tem o pai assassinado pelo próprio irmão. O tio do príncipe então se casa com a mãe de Amleth e toma o controle do reino. Dessa forma, Amleth é banido e enviado para a Inglaterra, após um período retorna convicto a matar o seu tio e tomar seu lugar no trono.

A lenda ficou mais conhecida na Europa graças a um texto do século XIII que narrava a história do príncipe, escrito pelo autor dinamarquês Saxo Grammaticus. E apesar de a história ser praticamente idêntica, existem diferenças pontuais, sendo a principal delas o temperamento do protagonista. Enquanto Amleth se torna um forte guerreiro que está completamente decidido a matar o tio, Hamlet é uma figura que passa boa parte da história em conflito, sem saber se é capaz de vingar a morte do pai.

 

TOP Sport

 

Recordando de O Rei Leão, sabemos que Simba após crescer, decide retornar ao reino e tomar seu lugar no trono. Ele é corajoso e destemido, assim termina enfrentando seu tio e o derrotando. No fim das contas, O Rei Leão é mais parecido com Amleth, devido a sua personalidade, do que a peça de Shakespeare.

Apenas lembrando que essas comparações, ficam apenas como inspirações, pois todas as produções de que falamos fazem parte de nichos diferentes.

Alguém já sabia dessas informações?

UNIVERSO MARVEL

E aí galera, tudo bem com vocês?

universo Marvel

O Universo Marvel é retratado como existente dentro de um multiverso composto por outros universos separados, todas de criação da Marvel Comics.

Embora o conceito de um universo partilhado não fosse novo ou único em 1961, Stan Lee, Jack Kirby e Steve Ditko, dentre outros, criaram diversos títulos em que o conteúdo das histórias acontecida num deles tinha repercussões nos restantes. As séries continuas permitiam que os personagens apresentassem diversas mudanças, era frequente o herói principal de um título aparecer em outras histórias, mesmo que fossem pequenas aparições ou grande papel na história que era narrada. A certa altura, alguns destes heróis também integraram títulos de equipes. Não se tratava da primeira vez que os personagens da Marvel interagiam .

Ao longo dos tempos, alguns escritores da Marvel convenceram os seus editores a incorporar a ideia de um multiverso, assim Permitindo criar vários universos fictícios que, de um modo geral, não se sobrepunham. O que acontecia na Terra do principal universo Marvel não influenciava os acontecimentos numa outra Terra de outro universo. No entanto, alguns argumentistas escreveram histórias em que personagens de um universo visitavam outro universo e interagiam com os deus personagens, o que era encarado editorialmente como um crossover.

Principais heróis

  • Homem de Ferro/Tony Stark
  • Viúva Negra/Natasha Romanoff
  • Capitão América/Steve Rogers
  • Ciclope/Scott Summers
  • Fera/Henry Mccoy
  • Professor X/Professor Charles Xavier
  • Demolidor/Matt Murdock
  • Falcão/Samuel Wilson
  • Namor/Namor McKenzie
  • Máquina de Combate/James Rhodes
  • Tocha Humana/Jim Hammond
  • Motoqueiro Fantasma/Johnny Blaze
  • Elektra/Elektra Natchios
  • Surfista Prateado/Norrin Radd
  • Colossus/Piotr Rasputin
  • Jean Grey/Garota Marvel/Força Fênix
  • Emma Frost
  • Hulk/Bruce Banner
  • Gavião Arqueiro/Clint Barton
  • Feiticeira Escarlate/Wanda Maximoff
  • Soldado Invernal/James Buchanan “Bucky” Barnes
  • Visão
  • Thor Odinson
  • Justiceiro/Frank Castle
  • Punho de Ferro/Daniel “Danny” Thomas Rand-K’ai
  • Blade/Erik Brooks
  • Star-Lord/Peter Quill
  • Rocket Raccoon
  • Gamora
  • Drax, O Destruidor/Arthur Sampson Douglas
  • Groot
  • Mulher Invisivel/Susan Storm
  • Mulher Hulk/Jennifer Walters
  • Vampira/Anna Marie
  • Dr. Estranho/Stephen Strange
  • Vespa/Janet Van Dyne
  • Mercúrio/Pietro Maximoff
  • Miss Marvel/Carol Danvers
  • Tempestade/Ororo Munroe
  • Wolverine/Logan Howlett
  • Senhor Fantástico/Reed Richards
  • Coisa/Ben Grimm
  • Deadpool/Wade Wilson
  • Homem-Aranha/Peter Benjamin Parker
  • Homem-Formiga/Henry “Hank” Pym
  • Pantera Negra/T’Challa
  • Gambit/Remmy LeBeau
  • Luke Cage/Luke Cage

Grupos

  • Os Defensores
  • X-Men
  • Novos Mutantes
  • X-Factor
  • Excalibur
  • X-Force
  • Quarteto Fantástico
  • Inumanos
  • Vingadores
  • Vingadores da Costa Oeste
  • Jovens Vingadores
  • Tropa Alfa
  • Thunderbolts
  • Heróis de Aluguel
  • Guarda do Infinito
  • Os Supremos
  • Guardiões da Galáxia

 

Já conheciam essas informações?