MINHAS MELHORES CONTINUAÇÕES DO CINEMA

E aí galera, tudo bem com vocês?

Nesse post vou falar das melhores sequências do cinema na minha opinião, claro que existem muitas e podem comentar quais as suas e que posso fazer uma segunda parte.

Batman: O Cavaleiro das Trevas

cavaleiro das trevas.jpg

Apesar de ser um filme de “Heróis” o que realmente marca é a presença de um maiores, senão o maior antagonista do cinema. Ele acaba sendo um filme de gênero policial e possuí a marca de ser o primeiro na sua categoria a receber um Oscar de Melhor Ator Coadjuvante para Heath Ledger que o recebeu postumamente. O elenco do filme ainda possuí Christian Bale, Gary Oldman, Michael Caine e Morgan Freeman.

Se ainda existe alguém que não viu, certamente deve parar de ler essa lista e assistir agora mesmo (hehehehe).

O Poderoso Chefão 2

O Poderoso Chefão 2

Provavelmente esse que é a sequência do melhor filme da história, volta a contar a história da Família Corleone, contando dois momentos diferentes da vida do grande Don Vito Corleone. Esse também adquiriu marcas históricas, como Oscar de Melhor Filme, Diretor, Ator Coadjuvante e Roteiro Adaptado, sendo a primeira continuação da história a receber o Prêmio de Melhor Filme, até então. Seu elenco é formado por Al Pacino, Robert DeNiro, Robert Duvall e Diane Keaton.

Possivelmente muitas pessoas não viram, principalmente as mais novas, já que ele é do ano de 1972, mas não fica devendo em nada para produções atuais.

 

O Senhor dos Anéis: As Duas Torres

Lord of the rings

Nessa adaptação dos livros de Tolkien, que para muitos é a melhor parte da trilogia. Nessa sequência volta a luta de Frodo, Aragorn, Legolas e Gimli para destruir o anel.

Assim como na adaptação anterior, foi amplamente premiada e destacada. Recebendo 95% de aprovação no Rotten Tomatoes e recebendo seis indicações para o OSCAR e vencendo em duas (Melhores efeitos visuais e Melhor edição de som).

Apesar de possuir um tempo total muito alto, vale muito a pena assistir ao filme e ainda mais a versões estendida.

 

De Volta para o Futuro 2

De-volta-para-o-futuro-2.jpg

Esse que é um marco para a história do cinema, que na minha opinião é o melhor filme da trilogia, pois ele trabalha com a temática de viagem no tempo e dessa vez nos mostrando um futuro fantasioso e que acabou em vários sentidos acertando previsões. Além disso nele Marty e Doc são os protagonistas que mexem com a nossa imaginação, é muito nostálgico e bem construída essa obra e ainda recebeu 64% de aprovação no Rotten Tomatoes.

Se ainda existe alguma pessoa que gosta de cinema e não assistiu essa trilogia, pode largar tudo e assistir, certamente é uma bela dica.

O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final

Terminator2

Esse é um clássico, muito mais conhecido que seu antecessor, foi uma obra criada por James Cameron e recebeu diversos prêmios e está amplamente indicado nas listas de melhores filmes da história. Uma grande curiosidade é que nele foi utilizada a primeira vez a captura de movimentos no cinema. No filme conhecemos Jon Connor (filho de Sara Connor), que é protegido por T-800 um androide enviado pela resistência para protege-lo do T-1000, um protótipo de liga mimética altamente desenvolvido.

Certamente ele é o primeiro filme que lembro quando penso em Ação, a atuação de Schwarzenegger é muito marcante, além de suas frases marcantes até hoje, como “Hasta La Vista, Baby”. Ele é indicado para todos que gostam de muita ação e ficção cientifica.

 

O que acharam da lista, faltou algum filme?

Anúncios

GUERRA MUNDIAL Z

E aí galera, tudo bem com vocês?

guerra mundial z

Nessa adaptação do livro homônimo de Max Brooks, com a direção de Marc Foster e a solitária participação de Brad Pitt.

A história é mostrada pela visão do ex-investigador das Nações Unidas Gerry Lane, que no meio de uma grande contaminação zumbi, é chamado para ajudar na solução desse problema que já alcançou níveis mundiais.

O filme lançado em 2013 que faz parte de um nicho saturado com produções de baixa qualidade nos últimos anos, utilizou muito bem a estrela de Brad Pitt, já que o torna personagem central dessa história que em nenhum momento, coadjuvantes se aproximam do seu protagonismo e muito disso é por causa do roteiro que não conseguiu aprofundar suas histórias. Apesar desse problema(no meu ponto de vista) o CGI é muito bom, os zumbis possuem um aspecto crível e a velocidade que eles atingem nas perseguições acabam elevando o suspense das cenas. Por outro lado, o principal problema é a solução encontrada pelo roteiro para amenizar a contaminação de uma forma tão simples e banal.

O filme num todo é muito interessante, pois conseguiu atingir classificação 12 anos no  Brasil, já que não apresenta cenas de violência explicita e dessa forma ele é uma ótima pedida para momentos de perseguição e suspense.

 

Já assistiram esse filme, que foi o maior faturamento da carreira de Brad Pitt?

CINE TRASH – NOSTALGIA

E aí galera, tudo bem com vocês?

cine trash

O Cine Trash era um programa exibido todas as tardes na Band entre 1996 e 1997. Apresentado pelo ícone do terror, Zé do Caixão, o programa trazia os filmes de baixo orçamento, mas prendia os adolescentes com muita propriedade. Claro que não demorou muito para se tornar um clássico!

Seu foco principal não era a violência e nem a nudez, apesar de ambos estarem presentes. Para quem não conhece, eles são aquelas produções feitas toscamente de propósito, usando poucos recursos, onde o apelo é justamente tentar impressionar e até chocar por tais bizarrices.

No Trash focado no terror, o suspense e o medo nem sempre são encontrados. A maioria dos filmes produzidos dessa forma são focados no humor, onde os efeitos são absurdos e causam risos nas pessoas. Obviamente o programa teve que ser retirado do ar quando a  classificação etária entrou em vigor, uma vez que nudez e sangue eram presença garantida em quase todos os filmes exibidos. No início era transmitido de segunda à sexta as 14:00 e após o corte pela classificação, passou a transmitir todas as segundas as 22:00.

Abertura original

 

Lista de alguns filmes apresentados:

  • HALLOWEEN 4 – O DIA DAS BRUXAS
  • A NOITE DOS MORTOS VIVOS
  • A DAMA DE BRANCO
  • FÚRIA PRIMATA
  • DAMIEN – PROFECIA 2
  • ABELHAS ASSASSINAS
  • REFLEXO MORTAL
  • A CIDADE FANTASMA
  • A DAMA DE BRANCO

 

Para quem não lembra ou não viveu esse período, foi um sucesso tremendo na época. A Bandeirantes cresceu no Ibope, produtos começaram a ser lançados com a marca “Cine Trash”, foi produzido um CD com músicas de grupos como Sepultura, Megadeth e Black Sabbath.

 

Vocês assistiram essa pérola dos anos 90?

 

 

ATORES FAMOSOS QUE SÃO BRASILEIROS E POUCOS SABEM

E ai galera, tudo bem com vocês?

A lista de hoje é formada por atores brasileiros ou com ascendência brasileira e que a maioria do publico não sabe.

Lino Facioli

Lino Schmidek Facioli

Lino nasceu em Ribeirão Preto no dia 29 de Julho de 2000. Mudando junto de sua família no ano de 2005 para a Inglaterra.

Iniciando sua carreira em 2010 através de curtas metragens, no ano de 2011 passou a interpretar Lord Robin Arryn de Game of Thrones.  

 

TOP Sport

 

Alfie Enoch

Alfred Lewis Enoch

Alfie nasceu em Londres no dia 2 de Dezembro de 1988. Filho do ator britânico William Russell e de Etheline Lewis de mãe com origens brasileiras, por esse motivo, o ator possui dupla nacionalidade, britânica e brasileira.

Iniciou sua carreira como Dean Thomas na série Harry Potter em 2001, participou das sete produções, mas ainda com pequeno destaque. A partir de 2014 como Wes Gibbins em How to Get Away with Murder e ainda esse ano está em Troia: A Queda de uma Cidade da Netflix.

 

 

SV Travel

 

 

Morena Baccarin

Morena Baccarin

Morena nasceu no Rio de Janeiro em de 2 de junho de 1979, desde os sete anos morando nos Estados Unidos.

Sua primeira participação destacada é em Firefly série de ficção científica de 2002. Hoje atua em Gothan ao lado do seu marido Ben McKenzie, isso na televisão. No cinema possuí como maior destaque Deadpool, sendo a mulher do protagonista Vanessa Carlysle.

Provavelmente ela é a mais famosa da lista, muitos já devem saber que é brasileira, porém quem não acompanha televisão e cinema com frequência pode não saber.

 

 

TAO horizontal

Kaya Scodelario

Kaya Scodelario

Kaya nasceu em Londres no dia 13 de Março de 1992, filha de uma brasileira que mudou-se para a Inglaterra e casou com um Britânico.

Sua primeira oportunidade aconteceu aos quatorze anos na série Skins em 2006. A principio sua personagem possuía pouco expressividade, mas com o decorrer do tempo foi ganhando mais espaço e participou até a ultima temporada da série, que foi no ano de 2012. Já no cinema sua principal atuação fica por conta de Teresa Agnes na franquia Maze Runner – Correr ou Morrer.

 

Jordana Brewster

Jordana Brewster

Jordana nasceu na Cidade do Panamá, no dia 26 de Abril de 1980, filha de mãe Brasileira e pai americano que logo após o seu nascimento se mudaram para Londres, ainda vivendo algum tempo no Rio de Janeiro na sua infância, até chegar a Nova York.

Sua primeira aparição de sucesso na televisão foi em All My Children ainda no ano 1995, e no cinema, onde realmente apareceu para todo o mundo, aconteceu em Velozes e Furiosos no ano de 2001 como Mia Toretto, papel que voltou a repetir em outros quatro filmes da franquia (Velozes 4,5,6 e 7).

 

Sabiam que esses atores eram brasileiros? Comentem aí mais algum caso tenha esquecido.

CALDEIRÃO MÁGICO E O PERÍODO DE QUEDA E RENASCIMENTO DA DISNEY

E aí galera, tudo bem com vocês?

Caldeirão mágico

O Caldeirão Mágico é o vigésimo-quinto clássico do catálogo de filmes da Disney, e o sexto filme da “Era Negra” que iniciou no final dos anos 60, época em que a empresa passou por uma das piores crises financeiras da sua história. Terminando no final da década de 80, com o sucesso do clássico A Pequena Sereia, lançado em 1989, começando com a chamada “Era Renascentista“.

Ainda em 1972 a Disney havia pensado em adaptar O Hobbit, de J. R. R. Tolkien, mas desistiram da ideia, pois não possuíam os direitos do livro, que naquele momento já eram da Warner desde 1969.

O roteiro foi baseado vagamente nos dois primeiros livros da série de livros As Aventuras de PrydainO Livro dos Três (1964) e O Caldeirão Negro (1965), ambos de Lloyd Alexander.

No final, o desenho realmente possuí alta qualidade em alguns quesitos de sua produção, sendo o primeiro a utilizar efeitos digitais na empresa e terminando com a era de xerografia. 

Por outro lado, possuí muitos erros de edição, além de ser duramente criticado por não seguir as histórias dos livros que servem de inspiração.

Na minha opinião ele é regular, não chega a o nível de clássicos, como Rei Leão, Branca de Neve e A Bela e a Fera, mas certamente valem os 80 minutos na frente da telinha para conhecer essa pérola da história do Walt Disney.

 

Já conheciam esse desenho e a história que faz parte dele?

REI LEÃO E SHAKESPEARE

E ai galera, tudo bem com vocês?

Quem ainda não assistiu o clássico Rei Leão está perdendo tempo, ele está no meu TOP 10 melhores filmes de todos os tempos, porém isso é fato consumado para a maior parte do mundo. Agora nesse post vou falar das principais inspirações para o roteiro desse nostálgico desenho da Walt Disney.

Quando entrou em produção, O Rei Leão era um pequeno projeto sem muito interesse e investimentos. Na época, a ideia era produzir um filme realista sobre os leões no seu habitat natural (Assim como os canais de documentários). Poucos envolvidos no projeto acreditavam no seu exito, incluindo o produtor Don Hahn que encontrou dificuldades em convencer os artistas do estúdio a participarem do mesmo. Durante seu período de  produção foi considerado um projeto nível B no estúdio, sendo as maiores atenções destinadas à POCAHONTAS.

 

TAO horizontal

 

Os diretores Roger AllersRob MinkoffDon Hahn focaram na criação do desenho, juntamente com os diretores Gary Trousdale e Kirk Wise de A Bela e A Fera. Dessa reunião desenvolveram a história de um jovem príncipe que tem o seu reino tomado pelo seu tio, após matar o seu pai, assim o príncipe foge com medo. Após muito tempo longe decide voltar par casa, através da ajuda do fantasma do seu pai.

Só que a comparação pode ficar ainda mais interessante quando a gente descobre que Hamlet também é uma obra que usou outra história como base. Pois é, Shakespeare se inspirou em uma lenda nórdica, que conta a história de um personagem chamado Amleth.

Nessa lenda, Amleth é um príncipe da Dinamarca, que tem o pai assassinado pelo próprio irmão. O tio do príncipe então se casa com a mãe de Amleth e toma o controle do reino. Dessa forma, Amleth é banido e enviado para a Inglaterra, após um período retorna convicto a matar o seu tio e tomar seu lugar no trono.

A lenda ficou mais conhecida na Europa graças a um texto do século XIII que narrava a história do príncipe, escrito pelo autor dinamarquês Saxo Grammaticus. E apesar de a história ser praticamente idêntica, existem diferenças pontuais, sendo a principal delas o temperamento do protagonista. Enquanto Amleth se torna um forte guerreiro que está completamente decidido a matar o tio, Hamlet é uma figura que passa boa parte da história em conflito, sem saber se é capaz de vingar a morte do pai.

 

TOP Sport

 

Recordando de O Rei Leão, sabemos que Simba após crescer, decide retornar ao reino e tomar seu lugar no trono. Ele é corajoso e destemido, assim termina enfrentando seu tio e o derrotando. No fim das contas, O Rei Leão é mais parecido com Amleth, devido a sua personalidade, do que a peça de Shakespeare.

Apenas lembrando que essas comparações, ficam apenas como inspirações, pois todas as produções de que falamos fazem parte de nichos diferentes.

Alguém já sabia dessas informações?