13 REASONS WHY

E aí galera, tudo bem com vocês?

13 razões

Essa série que tem causado muita polemica pelos assuntos tratados, baseado no livro de mesmo nome.

A premissa da história, segue uma menina que antes de cometer suicídio grava sete fitas K7, e nessa gravações ela cita os “porquês” da sua escolha, além de indicar treze pessoas e suas possíveis responsabilidades pelo fato.

Falando da produção, achei ela muito interessante, acredito que o protagonista tenha sido uma boa escolha, Dylan Minnette soube criar várias camadas para diversos momentos. Katherine Langford também foi muito crível, em suas diversas passagens e até mesmo em cenas mais pesadas. Alisha Boe apesar de não estar entre os protagonistas, conseguiu um bom desempenho em vários momentos. O restante foi um tanto fraco, apenas não tenho certeza, se por falta de talento ou por opção do roteiro.

Além disso, conseguiram trabalhar muito bem a questão das cores durante as passagens de tempo, que envolveram um ano inteiro, por isso foi necessário simular quatro estações do ano diferentes.

Até mesmo aquele clima de suspense e a forma como a série nos prende ao enredo também é de se destacar. O ultimo ponto a relevante é a ideia abordada, o tema do bullying na adolescência e na escola foi surpreendente, sendo provavelmente o principal atrativo da série.

 

Porém, acredito que param por aí os pontos altos dessa produção. Começando pelo roteiro que apesar de escolher um tema interessante (como citado acima), acabou prolongando demais uma história sem conteúdo, e assim o ritmo dela foi extremamente arrastado e cansativo (Aquela vontade de olhar o celular enquanto assiste). Não existiam motivos narrativos para treze episódios, mas apenas “razões” financeiras.

São tantos pontos discutíveis que acontecem durante a primeira temporada, que é até mesmo difícil comentar.  Mas com certeza os dois pontos que mais chamaram a minha atenção, é como uma pessoa consegue roteirizar e esquematizar todo um processo de vingança, através de fitas K7 (tecnologia obsoleta) e ao mesmo tempo decidiu que acabaria com sua vida. E um dos vilões mais caricatos da história (Bryce Walker), ter suas atitudes equiparadas com as de pessoas que tiveram ações muito menores (Claro, não sou especialista em nenhum tipo de estudos pscilógicos, mas me pareceu).

Na segunda temporada, acredito que acabaram corrigindo alguns probleminhas, explicando melhor algumas situações e em outras ocasiões mostrando um lado diferente da história. Mas mesmo assim acaba se tornando uma ótima forma de prender o expectador pela tensão criada e não pela qualidade demonstrada.

Na minha opinião, ela é uma série com grande espaço no publico jovem, porém deve ser tratada com muito cuidado, já que anda numa linha muito tênue, entre o exemplo a ser dado ou ser seguido.

 

 

 

5 comentários em “13 REASONS WHY

  1. Fala Igor.
    Olha, não assisti a série por ter uma filha adolescente e fiquei com medo do que veríamos? Mas o que você me diz a respeito? A série incentiva o suicídio ou o contrário, ajuda a identificar e a ajudar quem precisa?
    Seu blog é show de bola!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Não consegui terminar de assistir, apesar de ser um tema que muito me interessa! Achei a narrativa muito arrastada, com fatos desnecessários, cansei e desisti. :p

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: